Rede Europeia para as Doenças Neurológicas Pediátricas Raras

Por que são os Centros especializados e as Redes Europeias de Referência tão importantes? O novo projecto, Rede Europeia de Referência para as Doenças Neurológicas Pediátricas Raras (nEUroped), irá dar a resposta a essa questão e ilustrará também a utilidade desta abordagem. O objectivo genérico desta nova iniciativa que irá decorrer durante 3 anos é o desenvolvimento de uma rede de comunicação e de partilha de informações no campo das doenças do sistema nervoso que afectam as crianças e que se caracterizam por ataques paroxísticos.

Centres of reference | centres de référence | centros de referencia | centri di riferimento | centros de referência | Referenz-NetzwerkeA nEUroped irá concentrar-se num determinado número destas doenças, entre elas a Hemiplegia Alternante da Infância (HAI), a Narcolepsia e as Síndromes Epilépticas Raras Susceptíveis de Tratamento Cirúrgico (SERPTC), em que se incluem os hamartomas Cerebelosos e Hipotalâmicos, a síndrome de Landau-Kleffner, as Heterotopias Nodulares, a síndrome de Sturge-Weber, a Esclerose Tuberosa e a síndrome de Rasmussen.

«A nEUroped proporciona uma oportunidade única para implementar uma Rede Europeia de Referência como experiência-piloto, especialmente numa altura em que estamos a promover este tipo de redes para as doenças raras ao nível das agendas políticas nacionais e europeias», refere Yann Le Cam, Director Executivo da Eurordis. «A nEUroped constitui um modelo de parcerias entre doentes e médicos para criar mais centros especializados e mais ferramentas no âmbito das redes de referência a nível europeu. No caso de ser bem-sucedida irá funcionar como um estudo de caso que impulsionará outras iniciativas a seguir este caminho.»

Jasmine, rare disease atient | malade | paciente | paziente | paciente | PatientUma equipa internacional de 13 parceiros (de associações de doentes, hospitais, universidades e centros de investigação até empresas privadas) de 9 países europeus (da Eslovénia ao Reino Unido) irá trabalhar em conjunto de modo a identificar as principais necessidades ao nível da investigação, dos cuidados de saúde e dos serviços sociais relativamente a cada uma das doenças seleccionadas. Mais especificamente, os parceiros irão criar registos de doentes a nível europeu sobre a HAI, a Narcolepsia e as SERPTC e terão como objectivo desenvolver orientações para o diagnóstico e tratamentos atempados para as doenças seleccionadas. Este projecto também irá servir para identificar questões éticas específicas e boas práticas neste campo e disseminar os conhecimentos da rede por toda a Europa. A nEUroped surge a partir da forte convicção dos grupos de doentes de que através do estabelecimento de redes e da partilha de informações é possível melhorar o diagnóstico e ajudar a desenvolver novas intervenções terapêuticas. «A nEUroped é uma oportunidade única para complementar os conhecimentos clínicos com a experiência dos doentes», afirma a Dra. Tsveta Schyns, Coordenadora do projecto e Secretária-geral da Rede Europeia para a Investigação da Hemiplégia Alternante (ENRAH).

A Eurordis desempenha um papel fundamental, uma vez que é responsável pela integração dos doentes e das suas associações nesta Rede. De entre as actividades orientadas para os doentes conta-se a organização de duas oficinas sobre Narcolepsia e HAI e de outras oficinas para capacitar os representantes dos grupos de doentes em relação aos registos de doentes e aos ensaios clínicos. A Eurordis irá também criar listas de correio electrónico para cada uma das doenças seleccionadas. «A ideia que está subjacente às listas de correio é a promoção de comunidades online (em linha) de doentes, pais, profissionais de saúde e de todos os que estejam interessados em saber mais sobre essas doenças, de modo a tirar partido da experiência das outras pessoas», explica Anja Helm, responsável da Eurordis pelas Relações com as Associações de Doentes.

A nEUroped concentra-se nas doenças que afectam as crianças desde o início da infância. A maioria dos doentes tem mais hipóteses de ser tratado se o diagnóstico ocorrer no primeiro ano de vida. Infelizmente, devido ao facto de serem casos raros e esporádicos, a maioria não é diagnosticada antes da adolescência. Além disso, acontece com frequência que é feito um diagnóstico sintomático ou que o tratamento não é o mais indicado por não haver um conhecimento adequado da evolução natural da doença. A nEUroped vem trazer uma nova esperança de encontrar novas pistas sobre estas doenças. Qual é o seu código genético? Qual é a sua evolução natural? Quantas pessoas sofrem destas doenças? As respostas a estas perguntas irão melhorar a prática clínica, o diagnóstico e o tratamento.

Nathan, rare disease atient | malade | paciente | paziente | paciente | PatientNo entanto, é importante sublinhar que a nEUroped não constitui uma actividade de investigação clínica. A principal vantagem deste projecto é a sua capacidade de trabalhar sobre dados clínicos já existentes e de juntar pessoas com conhecimentos especializados e que estão determinadas em fazer a ponte entre os doentes e a investigação científica. «Ainda que o objectivo da nEUroped seja acima de tudo fornecer informações aos doentes e às suas famílias, também irá apoiar os investigadores e ajudá-los a direccionar o seu trabalho», explica Tsveta Schyns. «As informações a que irão ter acesso são particularmente valiosas, uma vez que são composta exclusivamente de diagnósticos confirmados e de processos concluídos.» Actualmente, a investigação dirigida às crianças é escassa por causa das dificuldades na obtenção das aprovações éticas e também pela dificuldade do trabalho de seguimento. «A maioria das informações sobre doenças neurológicas pediátricas raras tem por base estudos de caso», explica Tsveta Schyns. «A ligação em rede é a única forma de ter acesso a um número de casos estatisticamente significativo.»

Para mais informações:
contacte Tsveta Schyns na ENRAH


Este artigo publicou-se previamente no número de Fevereiro de 2008 de nosso boletim informativo.


Autor: Paloma Tejada
Tradutores: Ana Cláudia Jorge e Victor Ferreira
Fotos: centros de referência © Eurordis/B.Ferrier, Jasmine © Anne Carr, Nathan © Dorothea Belmans

Page created: 19/08/2009
Page last updated: 20/04/2010
 
 
A voz das pessoas com doenças raras na EuropaEURORDIS A voz internacional das pessoas com doenças raras, Rare Diseases InternacionalRare Disease International Reúne doentes, famílias e especialistas para partilhar experiências num fórum multilinguístico. RareConnect O programa Rare Barometer é uma iniciativa da EURORDIS para a realização de inquéritos para transformar a experiência das pessoas com doenças raras em números e factos que podem ser partilhados com os responsáveis pela tomada de decisões.Rare Barometer An international awareness raising campaign taking place on the last day of February each year, Rare Disease Day is a EURORDIS initiativeRare Disease Day Adira ao maior encontro europeu das partes interessadas no âmbito das doenças raras na Conferência Bienal Europeia sobre Doenças Raras e Produtos Órfãos. A ECRD é uma iniciativa da EURORDISEuropean Conference on Rare Diseases