Evento sobre políticas da EURORDIS no âmbito do Dia das Doenças Raras de 2014 procura melhorar o acesso aos cuidados nas doenças raras

EURORDIS Rare Disease Day 2014 Policy Event

Por ocasião do Dia das Doenças Raras de 2014, e em linha com o tema deste ano – os Cuidados –, a EURORDIS organizou em Bruxelas, a 25 de fevereiro de 2014, um evento sobre políticas subordinado ao tema da Melhoria do Acesso aos Cuidados nas Doenças Raras: A Perspetiva dos Doentes.

Como 2014 assinala o 15.º aniversário da adoção do Regulamento Europeu relativo a Medicamentos Órfãos, o evento sobre políticas da EURORDIS focou 15 questões cruciais relativas à melhoria dos cuidados das pessoas com doenças raras. Num formato inovador, apresentou-se a Perspetiva dos Doentes sobre três temas importantes, seguindo-se o debate em torno das questões apresentadas aos painéis de representantes dos doentes, autoridades nacionais, responsáveis pela elaboração das políticas europeias, investigadores, profissionais de saúde e indústria.

O primeiro tema, Capacitação das pessoas com doenças raras e respetivas famílias, teve início com a apresentação da Perspetiva dos Doentes por Avril Daly (Fighting Blindness Ireland), que evocou a esperança que as pessoas com doenças raras sentem de que o esclarecimento das perguntas Quem… o quê… onde e quando” venha a ser cada vez maior num futuro próximo e de que os doentes e as suas famílias sejam cada vez mais capazes de navegar pela «tempestade perfeita» que é o diagnóstico da sua doença rara. Os debates centraram-se na forma como as novas tecnologias de informação e comunicação (TIC) estão a capacitar os doentes e as suas famílias – bem como os profissionais de saúde, investigadores e toda a comunidade das doenças raras – para que compreendam e controlem melhor as doenças raras. Os Serviços Sociais Especializados e as políticas sociais, assim como a formação de profissionais e dos doentes, são outra das áreas essenciais para a capacitação dos doentes e das suas famílias, melhorando a sua autonomia e a sua qualidade de vida. Assista ao painel de debate sobre o Tema 1.

A Perspetiva dos doentes, apresentada por Nick Sireau (AKU Society), abordou o segundo tema, Lidar com as necessidades médicas por satisfazer, tendo sido sublinhada a necessidade de um sistema colaborativo que identifique os diferentes grupos que deverão trabalhar em conjunto centrando-se nas necessidades dos doentes, assim como em mecanismos de financiamento menos burocráticos e mais diretos. O debate concentrou-se principalmente no tratamento das doenças raras numa fase mais precoce – antes do aparecimento de sintomas irreversíveis, sempre que isso seja possível. É necessário que haja um diálogo atempado entre as entidades pagadoras, os organismos de Avaliação das Tecnologias da Saúde e a EMA – e envolvendo os doentes – para melhorar o acesso a estes tratamentos, que, hoje em dia, é mais influenciado por questões financeiras do que pela autorização de introdução no mercado. Assista ao painel de debate sobre o Tema 2.

O terceiro tema, Melhoria do acesso dos doentes a cuidados de qualidade e a tratamentos inovadores, realçou o papel central das Redes Europeias de Referência (RER) na melhoria do acesso a cuidados de qualidade. Muito já foi feito para otimizar estas estruturas – agora é essencial que seja disponibilizado o financiamento adequado. São ainda necessários estudos sobre a relação custo-eficácia para determinar qual a forma mais eficaz de avançar. Além disso, é preciso dotar as RER de ferramentas comuns e interoperacionais. Henk-Willem Laan (Marshall-Smith Syndrome Research Foundation), que apresentou a Perspetiva dos doentes, sublinhou a questão de os doentes e as respetivas famílias necessitarem de um local definido para os seus cuidados em vez de andarem de um hospital para outro à procura de soluções e cuidados. Isto, sim, teria uma excelente relação custo-eficácia. Assista ao painel de debate sobre o Tema 3.

O slogan do Dia das Doenças Raras de 2014 foi Juntos Cuidaremos Melhor – e foi precisamente isso que o evento sobre políticas do Dia das Doenças Raras de 2014, organizado em Bruxelas pela EURORDIS, possibilitou aos participantes: unir esforços, enquanto grupo de diferentes partes interessadas, para encontrar formas de melhorar o acesso aos cuidados que as pessoas com doenças raras e as suas famílias merecem. A EURORDIS agradece a todos os que participaram neste evento e incentiva os leitores da eNews a assistir aos debates filmados


Louise Taylor, Communications and Development Writer, EURORDIS
Tradutores: Ana Cláudia Jorge e Victor Ferreira

Page created: 11/03/2014
Page last updated: 11/03/2014
 
 
A voz das pessoas com doenças raras na EuropaEURORDIS A voz internacional das pessoas com doenças raras, Rare Diseases InternacionalRare Disease International Reúne doentes, famílias e especialistas para partilhar experiências num fórum multilinguístico. RareConnect O programa Rare Barometer é uma iniciativa da EURORDIS para a realização de inquéritos para transformar a experiência das pessoas com doenças raras em números e factos que podem ser partilhados com os responsáveis pela tomada de decisões.Rare Barometer An international awareness raising campaign taking place on the last day of February each year, Rare Disease Day is a EURORDIS initiativeRare Disease Day Adira ao maior encontro europeu das partes interessadas no âmbito das doenças raras na Conferência Bienal Europeia sobre Doenças Raras e Produtos Órfãos. A ECRD é uma iniciativa da EURORDISEuropean Conference on Rare Diseases