A nova secção de farmacovigilância da EURORDIS ajuda as pessoas que vivem com doenças raras a comunicar problemas com medicamentos

As pessoas que vivem com doenças raras são tudo menos passivas. Os doentes, as associações e as famílias fazem campanhas ativas para participar em todos os processos que melhorem as condições de quem vive com doenças raras. A EURORDIS é partidária deste ativismo e promove iniciativas que permitam à comunidade das doenças raras ter um papel atuante. O nosso esforço mais recente consiste na nova secção de farmacovigilância do site da EURORDIS.

«Farmacovigilância» refere-se à monitorização de medicamentos, sobretudo na área da segurança e dos efeitos secundários. O número de novos tratamentos disponíveis para as doenças raras é cada vez maior e muitos deles podem ser testados em grupos de doentes mais pequenos do que os tratamentos de doenças mais comuns. Assim, mesmo depois de um tratamento ser testado e aprovado, é essencial continuar a registar os benefícios e os riscos a que os doentes estão sujeitos quando os utilizam e, em particular, deve estar-se particularmente atento aos efeitos secundários que os doentes podem ter. É aqui que pode ajudar.

A nova secção de farmacovigilância da EURORDIS, disponível em sete línguas, sublinha a importância de notificar (comunicar) quaisquer problemas que os doentes tenham com um medicamento – seja ele sujeito a receita médica ou um tratamento de venda livre. A partilha de experiências com os medicamentos utilizados para tratar doenças raras é uma forma de mostrar a sua solidariedade. Ao dar a conhecer um efeito secundário indesejado a outros membros da comunidade, incluindo aos fabricantes dos tratamentos e às agências responsáveis por regulamentar a sua utilização, está a ajudar a melhorar os medicamentos disponíveis. A nova secção de farmacovigilância indica-lhe como notificar um efeito adverso. Os membros do público podem notificar eles próprios um efeito secundário ou pedir a um profissional de saúde que o faça. Muitas associações de doentes também dão apoio à notificação de efeitos secundários. A nova secção disponibiliza uma lista de linhas de atendimento dedicadas às doenças raras na Europa, onde se pode obter assistência na notificação de efeitos adversos.

A nova secção de farmacovigilância explica ainda como ver se outros doentes notificaram um evento semelhante. Em abril de 2012, a Agência Europeia de Medicamentos começou a tornar públicas as notificações de reações adversas medicamentosas suspeitas apresentadas por doentes, consumidores, profissionais de saúde ou membros da indústria biofarmacêutica, que estavam armazenadas na base de dados EudraVigilance. A Base de Dados Europeia de Notificações de Reações Adversas Medicamentosas Suspeitas (http://www.adrreports.eu/PT/index.html) extrai dados da EudraVigilance, permitindo ao público visualizar os efeitos adversos notificados relativamente a diversos medicamentos. É possível pesquisar medicamentos específicos e ordenar dados existentes sobre efeitos secundários notificados por tipo de reação notificada, idade, sexo ou localização geográfica.

A nova secção já foi elogiada pela Agência Europeia de Medicamentos. O Dr. Peter Arlett, Diretor do departamento de Farmacovigilância e Gestão do Risco, comentou que «As associações de doentes colaboraram desde a primeira hora na conceção, planeamento e implementação deste ato legislativo tão importante. [...] Ao trazer a legislação para junto dos doentes, esta iniciativa da EURORDIS contribuirá inequivocamente para que a legislação atinja os seus objetivos. Será mais fácil para os doentes participar em atividades que melhoram a saúde de milhões de pessoas na Europa.»

Esperemos que a nova secção de farmacovigilância do site da EURORDIS lhe agrade também. Vamos ser «farmacovigilantes»!

Tradutores: Ana Cláudia Jorge and Victor Ferreira

Page created: 27/03/2013
Page last updated: 26/03/2013
 
 
A voz das pessoas com doenças raras na EuropaEURORDIS A voz internacional das pessoas com doenças raras, Rare Diseases InternacionalRare Disease International Reúne doentes, famílias e especialistas para partilhar experiências num fórum multilinguístico. RareConnect O programa Rare Barometer é uma iniciativa da EURORDIS para a realização de inquéritos para transformar a experiência das pessoas com doenças raras em números e factos que podem ser partilhados com os responsáveis pela tomada de decisões.Rare Barometer An international awareness raising campaign taking place on the last day of February each year, Rare Disease Day is a EURORDIS initiativeRare Disease Day Adira ao maior encontro europeu das partes interessadas no âmbito das doenças raras na Conferência Bienal Europeia sobre Doenças Raras e Produtos Órfãos. A ECRD é uma iniciativa da EURORDISEuropean Conference on Rare Diseases