Yann Le Cam nomeado para o Conselho de Administração da Agência Europeia de Medicamentos

Agência Europeia de Medicamentos

Yann Le Cam, Diretor Executivo da EURORDIS, foi recentemente nomeado para o Conselho de Administração da Agência Europeia de Medicamentos (EMA). Nesta entrevista, explica que a sua nomeação é uma homenagem a toda a comunidade das doenças raras e aos seus doentes.

A Direção da EMA é constituída por representantes de cada um dos 28 Estados-membros da União Europeia, da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu, duas organizações da sociedade civil e associações médicas e veterinárias.

Há mais de 25 anos que defende e promove a causa dos doentes. Desde que cofundou a EURORDIS, em 1997, e de se ter tornado seu Diretor Executivo em 2000, que tem sido incansável na representação da voz das pessoas com doenças raras junto da EMA, da Comissão Europeia, nas conversações com a indústria e as entidades reguladoras dos medicamentos e em toda a atividade da EURORDIS.

Por que é que esta nomeação é tão importante para si?

Estou muito satisfeito por ter sido nomeado para a Direção da EMA. Não se trata de uma vitória pessoal mas, sim, de uma vitória para a comunidade das doenças raras. Após 20 anos de campanhas de sensibilização para as doenças raras na Europa, os medicamentos órfãos, outras terapias para as doenças raras e os medicamentos de uso pediátrico representam uma grande proporção dos novos medicamentos aprovados em cada ano. Além disso, estamos a ser reconhecidos pelo nosso papel de liderança na escolha dos temas em agenda e na promoção de estratégias inovadoras.

Que experiência traz para a função de membro do Conselho de Administração?

Trago a minha experiência de ser um autêntico representante dos doentes. Possuo já experiência pessoal anterior na EMA pelos 9 anos que participei no Comité dos Medicamentos Órfãos enquanto representante dos doentes, além de ter sido eleito vice-presidente em dois mandatos.

Através das minhas nomeações anteriores para a gestão de instituições públicas, tive também a oportunidade de ganhar amplos conhecimentos especializados na investigação e desenvolvimento de medicamentos e na forma de assegurar que este processo se centra na melhoria dos resultados de saúde para os doentes, não esquecendo as posições de outras partes interessadas.

O que espera alcançar com o seu cargo no Conselho de Administração da EMA?

Espero utilizar a minha experiência para melhorar o diálogo com todas as partes interessadas (associações de doentes, Comissão Europeia, Deputados do Parlamento Europeu, indústria, etc.), centrando-me no ciclo de vida do produto e prestando especial atenção ao acesso dos doentes. Espero contribuir para as relações da EMA com as associações de doentes, a participação dos representantes dos doentes como membros ou especialistas de comités e grupos de trabalho da EMA e a participação de representantes dos doentes nas avaliações do risco/benefício realizadas pela EMA.

Trarei ainda a perspetiva dos doentes para os debates acerca da forma como a EMA pode responder às oportunidades emergentes sobre medicamentos de precisão, recolha de dados, e-saúde, registos e sistemas de saúde para apoiar o acesso progressivo dos doentes (por exemplo o esquema PRIME), entre outros temas.

De que forma é que a EURORDIS já está envolvida nas atividades da EMA?

A EURORDIS desempenhou um papel pioneiro ao assegurar que a voz dos doentes está presente na EMA. Apoiamos a presença de representantes dos doentes em diversos comités da EMA (tais como o Comité dos Medicamentos Órfãos, o Comité para as Terapias Avançadas e o Comité Pediátrico), em programas de aconselhamento científico aos protocolos experimentais, no Grupo de Trabalho dos Pareceres Científicos, entre outros. A EURORDIS é também membro do Grupo de Trabalho de Doentes e Consumidores.


Eva Bearryman, Junior Communications Manager, EURORDIS
Tradutores: Ana Cláudia Jorge e Victor Ferreira

Page created: 29/06/2016
Page last updated: 28/06/2016
 
 
A voz das pessoas com doenças raras na EuropaEURORDIS A voz internacional das pessoas com doenças raras, Rare Diseases InternacionalRare Disease International Reúne doentes, famílias e especialistas para partilhar experiências num fórum multilinguístico. RareConnect O programa Rare Barometer é uma iniciativa da EURORDIS para a realização de inquéritos para transformar a experiência das pessoas com doenças raras em números e factos que podem ser partilhados com os responsáveis pela tomada de decisões.Rare Barometer An international awareness raising campaign taking place on the last day of February each year, Rare Disease Day is a EURORDIS initiativeRare Disease Day Adira ao maior encontro europeu das partes interessadas no âmbito das doenças raras na Conferência Bienal Europeia sobre Doenças Raras e Produtos Órfãos. A ECRD é uma iniciativa da EURORDISEuropean Conference on Rare Diseases